-->

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

O mais relevante da Semana de Moda de Nova Iorque

Ecos do que será moda ressoam mundo afora. Partiram de Nova Iorque e prometem conquistar o planeta. A primeira das grandes semanas de moda mundial, terminou ontem, cheia de novidades. Se na temporada passada as inspirações vinham da arte, para a temporada de outono-inverno 2015 no hemisfério norte, o que dita comportamento e influencia a criação é um simples desejo de "relaxar e flertar um pouquinho com o universo hippie", afirmou Daniela  Falcão, Editora Chefe da Vogue Brasil.



Se há uma palavra para definir o momento, não há outra que possa expressar com maior clareza a conexão precisa entre criação e o mercado consumidor atual: BOHO é a bola da vez! O estilo mais despojado, que apresenta uma elegância tranquila, que denota uma forma mais relax de se comportar estando preocupada com o look ao mesmo tempo, está na moda. Viva o pé no chão e o paz e amor sem estar desarrumada!

Foi justamente o que Karl Lagerfeld propôs durante a Semana de Houte Couture de Paris e nos surpreendeu ao associar, alta costura e tênis nos pés. Há uma boa frase para ilustrar a tendência: foi ele quem abriu a ala para que as baianas viessem atrás. Claro que é um look polêmico mas, mais que polemizar, a intenção é mudar paradigmas. Promover uma nova cultura de comportamento e aceitação. 



Para o outono-inverno 2015 no outro hemisfério, é relevante ressaltar a valorização da desconstrução de clichês e do habitual. Os tricôs sem tratamento, os casacos-cobertores, as calças e saias em comprimento mídi (aquelas que terminam pouco antes de chegarem próximo aos pés) e as sobreposições de peças estão em alta.



Os esmaltes continuam prevalecendo as cores clássicas do inverno: preto, vinho, marrom, cinza e azul marinho.

Os cabelos preferem os fios naturais com leves ondas e se presos (coques, rabos de cavalo e tranças), desta vez, são bem mais baixos. O estilo propositalmente desalinhado continua para a estação, com a raiz baixa. O efeito desarrumadinho começa a partir do meio dos fios e não a partir da raiz. Também não há mais preocupação em esconder os grampos, eles agora fazem parte do look e se tornaram  adornos para a cabeça. O melhor acessório são os próprios fios.





Os olhos continuam esfumados em preto e com leves tons de sombras cinza, azul-marinho e vinho. Vale a dica de sempre: olho em destaque, boca apagada. Boca em evidencia (vinho, roxo ou vermelho), olhos mais discretos e iluminados.

Essas são as nossas sensações do que aconteceu de mais relevante na Semana de Moda de Nova Iorque e que gostaríamos de compartilhar com vocês. Vale a pena! Sejam felizes e bom finde!






Nenhum comentário:

Postar um comentário